Comunidade Nossa Senhora da Boa Morte

Nossa Senhora da Boa Morte

Endereço: Praça Antônio Corrêa - Centro Norte,

Construída na primeira metade do século XIX, foi tombada como Patrimônio Histórico em novembro de 1987. Recém restaurada, abriga um dos acervos sacros mais importantes do país.



A bicentenária Igreja da Nossa Senhora da Boa Morte Concluída em 1810, feita em taipa e pilão, método conhecido como "terra crua", situada na Praça Dr. Antonio Correa, é venerada das tradições cuiabana.

Pertencia, a uma irmandade composta de homens de cor que não se admitia, em seu grêmio, homens brancos ou negros.
Possuía em 1864, três a óleo, com frisos dourados. Ali estava colocado num rico esquife a imagem de Nossa Senhora da Boa Morte, dentro de belo nicho, em uma abertura por baixo do trono De arquitetura simples, a Igreja da Boa Morte destacava-se no cenário da cidade com sua única torre encimada com a figura representativa de um Galo, um único telhado em duas águas e sua composição arquitetônica barroca com fachada neoclássica, realçando-se bela pela sua posição no alto do platô que tem o seu nome. A Igreja da Boa Morte carrega na sua historia grandes tradições e manifestações de fé cristã, católica, como a festa de Nossa Senhora da Glória (agosto), e de Santo Antônio (junho), bem como a distribuição de alimentos aos pobres de Santo Antônio, toda primeira terça-feira do mês..

Restaurada e entregue em 25/02/2010, e durante as obras surgiu detalhes como:


“Atrás do arco da igreja, foi encontrado uma parede feita de pau a pique. Tudo de argila e madeira entrecruzada, amarrada com pequenas tiras de couro, o que confirma a antiguidade e a presença da estrutura original”. Outra descoberta foi a de um barrado nas paredes da igreja, o qual ficava escondido sob uma faixa de madeira de cerca de 80 centímetros de altura. No barrado, pode-se observar duas pinturas em losango, uma na

parte superior, imitando madeira, e outra na inferior, imitando mármore.Além disso, duas plaquinhas de metal, com a inscrição do ano da construção dos altares de alvenaria, foram encontradas.
Gravadas em um português arcaico, se comparado aos padrões atuais, uma delas indica que os dois altares que ficam próximo aos expectadores são de 1910. Já o arco e o altar principal, de acordo com a plaquinha, são de 1962



pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese